terça-feira, 14 de março de 2017

Ana Moura em Coimbra

Coimbra recebe dia 4 de Novembro um dos maiores destaques do fado dos últimos anos, Ana Moura.

Com cerca de meio milhão de discos vendidos Ana Moura é uma voz incomparável no panorama do fado em Portugal. Cantando o fado na sua forma mais tradicional, Ana Moura consegue juntar elegantemente a música pop, dando um cariz único à sua música.

Editado em 2012 “Desfado” foi o álbum que lhe deu mais notoriedade, sendo já considerado um álbum clássico em Portugal, mantendo-se no top de vendas desde que foi lançado, é o disco nacional editado nos últimos cinco anos mais vendido em Portugal, levando Ana Moura a grandes palcos nacionais e internacionais, cantando para multidões em mais de 300 concertos

Em Coimbra Ana Moura apresenta, o seu 6.º álbum, Moura já galardoado com a marca de Disco de Ouro, e onde junta novamente, nomes grandes da música portuguesa.

Reserve já o seu bilhete e venha ouvir uma voz se se distingue não apenas um timbre grave e sensual, mas por transformar instantaneamente em fado qualquer melodia a que empreste a sua voz.

domingo, 5 de março de 2017

O que visitar em Coimbra - Café Santa Cruz

Um local obrigatória na sua visita a Coimbra, o Café Santa Cruz.

O Café Santa Cruz é um marco da cidade de Coimbra, inaugurado a 8 de Maio de 1923 com o título de “luxuoso Café-Restaurante de Santa Cruz”, foi notícia em todos os jornais da altura, tendo a data de inauguração sido escolhida em função da sua localização, Praça 8 de Maio.

Construído por volta de 1530, para servir de igreja paroquial, conheceu ao longo dos anos várias funções, um armazém de ferragens, uma esquadra de polícia, armazém de canalizações, casa funerária e até uma estação de bombeiros, e só após muita e demorada controvérsia foi autorizada a instalação de um café restaurante de estilo manuelino, junto da Igreja de Santa Cruz, obrigando a alteração do projecto fachada da autoria do arquitecto Jaime Inácio dos Santos.

Quando planear a sua visita a Coimbra, este é um local a não perder!

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Portugal, país seguro para turistas

O mundo está a mudar e os turistas começam a juntar um outro requisito ao escolher um destino para visitar, a segurança.
A palavra terrorismo chegou à Europa e está infelizmente cada vez mais presente nas nossas conversas diária. Com os ataques a diferentes países da Europa Central, a sensação de segurança está a desempenhar um papel cada vez mais importante na escolha de destinos, mesmo que isso signifique escolher um país menos conhecido.

O fluxo turístico está a mudar, e há países que estão a crescer além do que é considerado normal quando comparado com os últimos anos. Entre esses países está Portugal. De acordo com o Grupo Thomas Cook, a agência de viagens mais antiga do mundo, o crescimento do número de reservas para países como Portugal, Bulgária, Croácia e Chipre é impressionante.

Inicialmente, os operadores turísticos encontraram em Espanha e Itália uma solução para o impacto dos ataques terroristas, mas a falta de quartos forçou o surgimento de novas alternativas, particularmente em mercados menos saturados.

Agora, se juntarmos a segurança, o bom tempo, uma gastronomia de uma riqueza incomparável , a história, e o dinamismo cultural, serão necessária mais razões para nos visitar?

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

O que visitar em Coimbra - Mosteiro de Santa Cruz

Localizado na freguesia de Santa Cruz, o Mosteiros de Santa Cruz foi fundado em 1131 pela Ordem dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho , e é um dos principais monumentos históricos e artísticos da cidade de Coimbra.

Apesar de pouco ainda restar do primitivo mosteiro românico, o Mosteiro de Santa Cruz foi a mais importante casa monástica nos primeiros tempos da monarquia portuguesa.

A sua construção desenrolou-se ao longo de praticamente um século, de 1131 a 1228, tendo-se dado a sagração do altar em 1150.

Como grande instituição monacal, o Mosteiro de Santa Cruz foi objecto de numerosas campanhas reformuladoras ao longo dos séculos. A principal, e que conferiu ao edifício o aspecto actual, data da primeira metade do século XVI, recorrendo-se a alguns dos melhores artistas da época.

O seu scriptorium foi o responsável pela máquina de propaganda do rei D. Afonso Henriques, não estranhando, assim, que este tenha escolhido sepultar-se precisamente em Santa Cruz de Coimbra.



Fonte DGCP

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Adriana Calcanhotto & Arthur Nestrovski - Das Rosas

Coimbra prepara-se para receber mais uma dos nomes mais famosos do panorama musical Brasileiro, Adriana Calcanhotto, desta vez acompanha com o guitarrista Arthur Nestrovski.
As suas composições abordam estilos muito variados, como samba, bossa nova, hip hop e baladas, Adriana Calcanhotto regressa para o encerramento das comemorações do 725º aniversário da Universidade de Coimbra, com o espectáculo “Das Rosas” que nos leva numa viagem pela poesia e música de Portugal e do Brasil.

A cantora brasileira junta-se ao guitarrista Arthur Nestrovski, para percorrer os textos de figuras como Camões, Mário de Sá-Carneiro, Fernando Pessoa, Vinicius de Moraes, Dorival Caymmi, Tom Jobim ou Chico Buarque, mas também uma cantiga de amor de D. Dinis.

Na última vez que esteve em Coimbra a cantora apresentou o seu álbum, Olhos de Onda, idealizado exclusivamente para Portugal onde esgotou 14 datas.

Numa carreira, pautada pelo equilíbrio entre qualidade e popularidade, Adriana Calcanhotto estreou-se nos bares de Porto Alegre a meio dos anos 80, lançando o primeiro álbum em 1990.

Em mais de 20 anos de carreira, Adriana Calcanhotto lançou outros oito álbuns e é um  dos nomes incontornáveis da música popular brasileira.

Arthur Nestrovski  é o diretor artístico da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo desde 2010. Em 2012, foi nomeado também diretor artístico do Festival de Inverno de Campos do Jordão.

O espetáculo terá lugar este sábado pelas  21:30, no auditório TAGV.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Dia dos Namorados no Hotel D. Luís

Já escolheu onde passar o Dia dos Namorados? Já conhece o programa do Hotel D. Luís? O Hotel D. Luís tem uma oferta única para este Dia dos Namorados em Coimbra.

Um menu elaborado pelo Chefe Alexandre Santos para uma noite especial, com acompanhamento musical a cargo do Duo Laranja Lima, este é um pacote que pode incluir a estadia, eis o menu:
  • Para começar…
Pão e manteiga composta, shot de fruta, paté de marisco com gengibre e manjericão, folhado de farinheira com mel, Camarão salteado com manga e rúcula selvagem
  • Do mar…
Bacalhau fresco confitado com crosta de amêndoa e coentros, puré de cenoura e espinafres salteados
  • Da terra…
Tornedó de vitela com molho de espumante, rolinhos de espargos e arroz árabe
  • Para adocicar…
Pudim Abade de Priscos com gelado de framboesa.
 
Do que é que está à espera, faça já a sua reserva.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

O que visitar em Coimbra - Sé Velha

Esta semana vamos falar-lhe de um dos edifícios mais importantes de estilo românico em Portugal, a Sé Velha de Coimbra localizada na freguesia da Sé Velha.

A sua construção começou algum tempo depois da Batalha de Ourique no século XII, quando D. Afonso Henriques se declarou rei de Portugal e escolheu Coimbra como capital do reino e sob a orientação do Mestre Roberto que dirigia na mesma época a obra da Sé de Lisboa.

No sítio agora ocupado pela Sé Velha, existiu no ano mil uma outra igreja mais modesta que serviu de mesquita ou de igreja cristã e era referenciada já como Velha.

A Sé Velha é uma Catedral Histórica viva e cheia de informações históricas de Portugal, com uma preciosa arquitectura e obras-primas de arte e de símbolos religiosos.

Construída em calcário amarelo, está implantada a meia encosta e é constituída por três naves, transepto saliente e cabeceira tripartida. O claustro, de um piso, disposto lateralmente a sul da igreja, foi construído no início do século XIII.

Vista do exterior, a Sé Velha lembra um pequeno castelo, com muros altos coroados de ameias e com poucas e estreitas janelas, já o interior é composto por três naves e cinco tramos, com o transepto pouco desenvolvido, sendo a cabeceira formada por uma abside e dois absidíolos. A cobertura é feita por abóbada de canhão na nave central e transepto, e por abóbada de aresta nas naves laterais.

Venhas visitar-nos e descobrir Coimbra e a sua riqueza histórica.